Finn

Para muitas pessoas, quando o objetivo é perder peso ou ter uma alimentação mais equilibrada, o primeiro nutriente que se pensa em restringir da alimentação é a gordura. Mas você sabia que existe um tipo de gordura que faz bem pra saúde? Sim, existem gorduras “do bem”, são as chamadas gorduras insaturadas, formadas pelas mono e poli-insaturadas, que são encontradas principalmente no azeite, nos óleos vegetais como o de canola, de girassol, de soja, nas sementes oleaginosas como amendoim, castanha do Pará e nozes e nos peixes, especialmente aqueles de água mais frias, como o atum, o salmão e a sardinha.

As gorduras insaturadas apresentam diversos benefícios para a saúde, principalmente para o coração, pois ajudam a diminuir o colesterol ruim, o LDL, além de aumentarem o HDL, o colesterol bom, como no caso das gorduras poli-insaturadas que, quando consumidas através dos peixes, também melhoram a memória e auxiliam no processo de aprendizagem, por conterem o ômega 3. Os ômegas 3, 6 e 9 são tipos de gorduras poli-insaturadas, consideradas essenciais para a saúde, uma vez que nosso corpo não é capaz de produzí-las, devendo ser consumidas pela alimentação.

As gorduras favorecem, ainda, a absorção de nutrientes importantes como as vitaminas A, D, E e K; a produção de hormônios e também ajudam a controlar o apetite, pois diminuem a velocidade da digestão, garantindo saciedade por mais tempo.

Mas cuidado, independente do tipo de gordura, boa ou ruim, elas fornecem 9 kcal por grama e por isso devem ser consumidas com moderação. Além disso, também precisamos prestar atenção com a ingestão das gorduras saturadas, aquelas consideradas ruins para saúde, uma vez que favorecerem o aumento do LDL colesterol, ruim para a saúde do coração. Elas são encontradas em produtos de origem animal, como carnes, ovos, leites e derivados e, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), dentro de uma dieta de 2000 Kcal, seu consumo diário não deve ultrapassar 22g.

Além da gordura saturada, precisamos ficar atentos a gordura trans, que não só contribui com o aumento do colesterol ruim no sangue, como também reduz os níveis do colesterol bom, o HDL. Por isso procure leros rótulos dos alimentos! E se ainda estiver com dúvidas sobre as gorduras ou em relação às quantidades adequadas pra você, procure a orientação de um profissional de saúde.

Referências bibliográficas:

• Dalen JE, Devries S. Diets to prevent coronary heart disease 1957-2013: what have we learned? Am J Med 2014; 127: 364-369

• Ettinger S. Macronutrientes: carboidratos, proteínas e lipídeos. In: Krause Alimentos, Nutrição & Dietoterapia. 10ª edição. São Paulo: Roca, 2002. P.41-52

• Michas G, Micha R, Zampelas A. Dietary fats and cardiovascular disease: Putting together the pieces of a complicated puzzle. Atheroscleroses 2014; 234:320-328.

• Organização Mundial da Saúde (OMS). Cardiovacular Diseases (CVDs). Fact Sheet nº 317; 2011. Disponível em: http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs317/en/index.html [acesso em 02/04/2015].